Você conhece a teoria das inteligências múltiplas?

Print

As inteligências múltiplas são o resultado de um trabalho realizado pelo psicólogo da Universidade de Harvard, Howard Gardner. Ele tomou por base os trabalhos do suíço Jean Piaget sobre a epistemologia, ou seja, o ramo da filosofia que trata da natureza e das relações que o homem estabelece com o objeto em estudo, também chamada de teoria do conhecimento.

Essa teoria se opõe à ideia tão difundida antigamente de que existia uma única inteligência, medida com a aplicação dos testes de QI (quociente de inteligência), capaz de identificar no máximo duas das inteligências: a lógico-matemática e a linguística.

Para ele, a inteligência se traduz em um potencial biológico utilizado para resolver problemas, desenvolver projetos, realizar algo útil, seja através da arte, da música ou de uma profissão. Continue lendo e descubra quais são os tipos de inteligência e como identificá-las.

As diferentes inteligências

Em seu trabalho inicial, Gardner identifica oito tipos de inteligência, são elas:

Lógico-matemática

Habilidade de lidar com números, fazer cálculos matemáticos, analisar e criar padrões, sistematizações. É facilmente percebida em matemáticos, cientistas e advogados.

Linguística

São características de pessoas que possuem sensibilidade para sons, significados das palavras, habilidades para contar histórias e transmitir ideias. Está presente majoritariamente  em oradores, comunicadores, políticos e pessoas com capacidade para aprender idiomas.

Espacial

Capacidade para enxergar espaços, localização, posicionamento de objetos. Muito presente em geógrafos, engenheiros, arquitetos e artistas plásticos.

Cinestésica

É a habilidade do movimento, de criar experiências através do corpo. Pode ser verificada principalmente em dançarinos, atletas e atores em geral.

Interpessoal

Traduz-se na facilidade para estabelecer relacionamento com outras pessoas, entender a essência do outro. É característica presente em líderes, psicólogos, vendedores e pessoas que gostam de trabalhar em equipe.

Intrapessoal

Capacidade de autoconhecimento, de entender seus próprios sentimentos e problemas pessoais. Por ser tão pessoal, essa inteligência costuma ser identificada por sua manifestação através de outras inteligências, como a linguística, musical ou cinestésica.

Musical

Habilidade para apreciar a música, compor, tocar. É evidente que é uma habilidade presente em músicos, cantores e pessoas que toquem um instrumento musical.

Naturalista

Pessoas voltadas para a compreensão da natureza e seus fenômenos. Muito presente em físicos, químicos, biólogos, paisagistas e ambientalistas.

O desenvolvimento das inteligências

O desenvolvimento das inteligências é um somatório de diversos fatores, como o genético, neurobiológico e também o ambiental. A própria família e a cultura em que as pessoas estão inseridas podem influenciar significativamente o desenvolvimento de cada uma delas.

Gardner propõe que toda criança já traz consigo certas habilidades básicas para cada inteligência, mas que o desenvolvimento ocorre conforme a interação desses fatores internos e externos.

Por exemplo, uma criança que cresça em um ambiente que valorize a música e manifestações artísticas certamente irá tendenciar a tomar gosto por aprender a tocar um instrumento musical. Também pode acontecer que uma determinada cultura invista no ensino do raciocínio lógico-matemático, de modo que as pessoas que estiverem inseridas nesse contexto tenham mais facilidade para adquirir esse conhecimento.

O importante é que seja possível romper com o conceito arcaico que enaltece uma única inteligência. Reconhecer e incentivar o desenvolvimento das demais é importante para todas as pessoas. Nenhuma inteligência é superior a outra, como nenhum indivíduo é melhor que o outro.

E você, já conseguiu identificar quais são as suas inteligências mais desenvolvidas? O que você acha da teoria das inteligências múltiplas? Compartilhe sua opinião conosco nos comentários