As melhores formas de aprender brincando

Desde muito tempo, especialistas apontam que o aprendizado pela brincadeira é a melhor forma de crianças aprenderem. É instintivo, ela corre, brinca, explora, se comunica e aprende. Os benefícios do aprendizado pela brincadeira não param apenas em conteúdo, mas a criança também aprende valores como o trabalho em equipe.

Separamos neste post algumas das formas que as crianças podem aprender brincando.

1. Aprender pela construção
A melhor forma de aprender como algo funciona é fazendo você mesmo. É possível enxergar em tempo real como as coisas funcionam e porque funcionam. Por isso, aprender pela construção é extremamente importante. Coisas que parecem triviais, como um carrinho de controle remoto, pode ser uma aula de física se desmontado e montado de novo.

2. Aprender pela participação
Uma aula de história deixa de ser apenas uma aula de história quando se torna quase que uma peça de teatro. Cada aluno tem um papel e entende qual o seu dever na história, assim como entende qual é o dever dos outros alunos. Esta dinâmica ajuda os a entenderem todas as nuances da história.

3. Aprender pelo trabalho em equipe
O trabalho em equipe é importante para a formação de qualquer ser humano. Ele ajuda a entendermos que não devemos fazer tudo sozinho, além de fortalecer os sentimentos de companheirismo e liderança.

4. E, claro, aprender pela Mad Science
A Mad Science conta com diversos temas divertidos e interativos para as crianças. Os cientistas malucos da Mad Science convidam crianças ao palco, além de interagir com todas as crianças presentes para que todas aprendam brincando.

5 aplicativos para estudar que farão as crianças aprenderem se divertindo

36978-x-aplicativos-para-estudar-que-farao-as-criancas-aprenderem-se-divertindo

Todos nós estamos em eterno e absoluto aprendizado. Trata-se de uma constante nas nossas vidas: o mundo muda o tempo todo e nós mudamos com ele! E diante de toda essa inovação e de novas descobertas, o aprendizado é essencial para nos destacarmos.

Contudo, quando entramos na fase adulta, a tendência ao aprendizado e à adaptação diminui exponencialmente. Mas, diferentemente dos adultos, as crianças são verdadeiras “maquininhas” de aprendizado, que estão em pleno estado de curiosidade. Para fomentar ainda mais esse continuo estágio de observação, muitas empresas desenvolvem aplicativos para estudar, permitindo ainda mais a lapidação dessas pequenas grandes mentes.

A tecnologia chegou para ficar e será uma questão de tempo até substituir o tradicional método de ensino por ferramentas e aplicativos inovadores e mais eficazes. Há quem torça o nariz para as novidades, mas não há como negar: uma aula de história fica bem mais interessante quando o aluno pode interagir com o próprio personagem. Certamente, muitos de nós não teríamos dormido durante as “guerras napoleônicas” se o próprio Napoleão Bonaparte estivesse contando a sua versão, não é mesmo? Quanto mais cedo essa interação ocorrer, maiores serão as chances de sucesso!

E foi pensando em você, que busca uma forma interativa e eficaz de prender a atenção das crianças, que listamos os melhores aplicativos para estudar. Confira!

Park Math

Precisa de uma ajudinha com a matemática? Os aplicativos Park Math (iPhone) e Park Math HD (iPad) da Duck Duck foram criados para ensinar as crianças a fazerem operações simples como contar, somar e subtrair, usando artifícios básicos como cores, animais e ambientes recreativos on-line. Aprender nunca foi tão divertido!

iStoryBooks

Esse aplicativo inovador da Marvel possibilita a leitura e o entretenimento de diversos modos. Você pode ler uma história ou comandar que o app conte a história. Com tema diversificados, o iStoryBooks é um verdadeiro incentivo à leitura.

AniWorld

Que tal ensinar os seus filhos o real sentido da preservação da fauna e da flora por meio de um simples aplicativo? O app AniWorld propicia a experiência de um emocionante safári com 36 animais exibidos nos seus habitat naturais, bem como seus costumes. Vale muito a pena experimentar!

Kids ABC Letters

No ranking entre os melhores aplicativos para estudar, encontra-se o Kids ABC Letters, da Intellijoy, que executa a mais nobre e árdua função de um professor: a alfabetização. Esse aplicativo propicia o reconhecimento de letras e palavras, além de incentivar a leitura e a escrita por meio de gráficos animados com muitas cores e diversão. É, literalmente, um professor virtual!

Toca Kitchen

E, para quem tem um futuro chef em casa, que tal esse app? O Toca Kitchen é um aplicativo instrutivo, que retrata a importância dos alimentos e as propriedades do seu consumo. Nesse app, as crianças podem preparar virtualmente algumas refeições, inclusive vegetarianas, que serão experimentadas por seus coleguinhas virtuais.

Não há como negar que a tecnologia invadiu nossas vidas e trouxe muitos benefícios e facilitadores. E para o ramo do ensino, não é diferente! Aliar as forças em prol da educação é uma responsabilidade de todos: pais, professores, amigos, familiares. Afinal de contas, as crianças de hoje serão nossos profissionais no futuro!

Se você conhece outros aplicativos para estudar ou faz uso de algum dos aqui citados, compartilhe sua opinião conosco! Como sempre, será muito bem-vinda!

Como praticar em casa o que a ciência ensina na escola?

Cute blond little kids coloring eggs for Easter holiday in domestic kitchen, indoors. Children having fun and celebrating feast.

Ter contato com as ciências na escola é de fundamental importância para que as crianças compreendam melhor as transformações científicas que tornaram a nossa sociedade o que é hoje, bem como os fenômenos naturais do nosso mundo.

Como forma de oferecer suporte para que os conceitos teóricos sejam mais bem observados na prática, os pais podem contribuir com a aprendizagem da ciência em casa. Pensando nisso, hoje vamos mostrar como praticar em casa o que a ciência ensina na escola. Confira!

Comece descobrindo os gostos e interesses da criança

O cérebro humano tende a se dedicar muito mais em coisas que lhe interessam. Dessa forma, é muito importante que os pais procurem por atividades e situações que tenham a ver com os gostos pessoais e interesses da criança, para que ela se sinta mais motivada em pesquisar e desenvolver os seus conhecimentos científicos e matemáticos. O suporte e acompanhamento dos pais em atividades relacionadas à matéria de ciências fora da escola, tornam-se muito mais fáceis quando são definidos os caminhos a serem explorados com a criança.

Aposte em passeios e outras atividades práticas

Os conceitos teóricos aprendidos na escola podem muitas vezes parecer abstratos e complexos para as crianças, que têm dificuldades em criar conexões entre o que está no livro e no mundo à sua volta. Por isso, proporcionar a vivência de conceitos científicos através da experimentação e observação, por exemplo, pode estimular, despertar a curiosidade e interesse da criança pela aprendizagem desses conteúdos.

Com isso, a visita a museus de história natural, museus de ciências, parques e quaisquer outros locais onde seja possível entrar em contato com as diversidades dessa área, certamente, serão ótimas formas de praticar aquilo que é aprendido na escola.

Mostre como as coisas que nos cercam estão relacionadas à ciência

Estimular o gosto de uma criança pelo estudo das ciências fora da escola é de certa forma mostrar a ela que tudo que nos cerca está relacionado aos conhecimentos científicos, seja na composição química de uma pasta de dentes, na caneta que utilizamos para escrever ou no vidro das janelas. Criar dúvidas e questionamentos do tipo: “como isso é feito?” ou de “onde aquilo veio?”, são excelentes formas de instigar o raciocínio crítico dos pequenos e motivá-los a buscar as repostas para as mais diversas coisas que os cercam.

Utilize as brincadeiras como formas de estimular o contato e interesse da criança

Toda criança adora brincar e a melhor parte disso é que existem diversas brincadeiras que fazem uso de conceitos e princípios científicos. Elas são um prato cheio para estimular a curiosidade das crianças, permitindo que entendam melhor alguns conceitos teóricos vistos na escola e pratiquem a ciência em casa.

Um exemplo disso é a brincadeira do telefone com copos, na qual as extremidades de um barbante são ligadas ao fundo de dois ou mais copos. Essa brincadeira é ponto de partida para que a criança entre em contato com conceitos de vibração e ondas sonoras por meio de uma atividade simples e divertida.

A participação dos pais no estímulo e suporte dos filhos para que entrem em contato com situações práticas do campo das ciências e matemática é fundamental para que complementem o conhecimento teórico adquirido na escola. Dessa forma, as crianças terão uma maior compreensão de fenômenos naturais e científicos, desenvolverão seu raciocínio crítico e lógico, além de aprenderem a buscar as respostas para os seus questionamentos, e não esperar que eles simplesmente sejam fornecidos pelo professor.

Se você gostou do texto deixe o seu comentário e compartilhe as suas ideias conosco!